Minhas três Princesas

Lilypie Kids Birthday tickersLilypie Second Birthday tickers

Pesquisar este blog

quarta-feira, 3 de março de 2010

Extra-sístoles e primeiro susto da gravidez gemelar

Oi Gente

Ontem lá fui eu parar no hospital... Acontece que depois que o Marlon e a Helena já tinham saído para o trabalho e a escola eu fui tirar umas roupas do varal e dobrá-las.

Comecei a sentir como se o coração estivesse para sair pela boca e falta de ar. Se eu deitava melhorava, se sentava começava de novo. Fui tirar meu pulso e notei que estava meio irregular, mas achei que eu poderia estar impressionada e fui na minha vizinha pedir para ela tirar para mim. Ela achou melhor me levar ao médico. E até que foi bom. No hospital a obstetra de plantão me atendeu e depois de insistir que podia ser queda de pressão, má alimentação e uma dezena de outras coisas resolveu me auscutar.

Vi nos olhos dela que ela tinha sentido. Na hora que senti o coração na boca ela fez cara de quem tinha sentido algo diferente. Falou que eram extra-sístoles. O coração pára um pouquinho e depois acelera para compensar. Dise que pode acontecer na gravidez por conta da quantidade de sangue que aumenta muito e me mandou para um cardiologista.

No hospital não havia nenhum e então liguei para minha médica. Ela disse para eu ir à clínica do lado e falar com um de dois médicos dizendo que ela encaminhou. Um deles me atendeu e fez alguns exames (eletro e eco). A princípio me tranquilizou dizendo que não parece ser nada demais. Me disse para ficar mais de repouso e fazer um exame que farei hoje a tarde, onde se coloca um aparelho e fica-se o dia todo com ele. O tal do Holter.Eis o que eu achei sobre isto na gestação, dando uma procurada ontem:

Arritmias cardíacas : a gestação está associada à atividade ectópica aumentada, tanto atrial quanto ventricular, em mulheres com e sem doença cardíaca orgânica. Se as extra-sístoles forem isoladas, raramente haverá necessidade de investigação.Embora pouco freqüentes, as taquiarritmias supraventriculares podem ocorrer secundariamente às alterações fisiológicas da gravidez. Nesse caso, está indicada uma avaliação diagnóstica, inicialmente não-invasiva, para descartar uma patologia ou alteração transitória.Arritmias ventriculares malignas são raras na gestação e usualmente associam-se à doença cardíaca estrutural, embora possam ocorrer também em pacientes hígidas. Nessas situações, a hospitalização e uma abordagem diagnóstica mais invasiva serão necessárias.Uma vez que a maioria das arritmias da gestação é benigna e não provoca sintomatologia, aconselha-se manejo conservador, com repouso, evitando o tabagismo e a cafeína. Terapia com droga antiarrítmica deve ser iniciada somente se persistir a arritmia, quer seja grave ou muito sintomática.Se necessário, pacientes com arritmias resistentes à terapêutica clínica podem submeter-se à cardioversão elétrica, desde que com monitorização fetal simultânea.

FONTE: http://portaldocoracao.uol.com.br/doencas-cardivasculares.php?id=697


No mais, o médico dise para eu ficar quieta e não me estressar. Quase perguntei se ele me achava com cara de masoquista, mas achei melhor não, pois ele estava sendo bem simpático - hehehehehe. Disse que tenho que ficar num ritmo mais calmo pois para todos os efeitos é como se, numa gravidez normal eu já estivesse de 5 meses.

Enquanto isso a saga da empregada continua... ontem mais uma deveria vir para entrevista e nem apareceu. A minha amiga que indicou a que vinha segunda ligou para a moça que teve algum problema na creche da filha e não pode vir. Ela acabou de ligar dizendo que vem amanhã. Se vier, pego ela pelo menos como faxineira umas 3 vezes na semana que já me ajuda muito. Aí pelo menos posso ter meu repouso receitado. Ontem o Marlon é que chegou do trabalho para fazer limpeza, coitado... Mas logo tudo se ajeita...

Um comentário:

Bia disse...

Poxa, que chato isso! Mas lá no fórum eu já vi várias meninas reclamando de arritmia também.. e sempre acaba td bem. =)

Na gravidez gemelar é td em dobro, alegrias e preocupações! rsrs

Beijoss