Minhas três Princesas

Lilypie Kids Birthday tickersLilypie Second Birthday tickers

Pesquisar este blog

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Fotos da Viagem

Oi gente

Depois de bastante tempo vim para contar o final da viagem de vinda para Florianópolis e postar as fotos.

Depois de dois dias de viagem, chegamos a Foz do Iguaçú na casa de um casal de amigos que tem um menino um pouco mais novo que a Helena, o Benício. Ficamos só dois dias por lá mas foi bem gostoso. Resolvemos ir às Cataratas e resolvi testar minhas estratégias para passeios. Foi cansativo mas valeu à pena pois foi lindo!

Saímos de casa depois de arrumar 4 crianças e as mochilas. Na minha coloquei dois cangurus, uma coleirinha para a Helena, protetor solar para todos, repelente, papinha e suquinho para a Helena, roupas para todas as crianças e fraldas de pano, além da máquina fotográfica, é claro. Com tantas crianças, certamente tiro menos fotos do que gostaria, mas pelo menos, registro os acontecimentos.

Ao chegar no parque, que estava absolutamente lotado, fomos muito bem recebidos e enviados ao caixa preferêncial, onde não esperamos nem 30 segundos por nossa vez. Então, pegamos o ônibus em direção à trilha das cataratas. Nossos amigos já nos haviam avisado que não adiantava levar o carrinho e estavam certos. Com Helena na coleirinha, Flora no canguru com o Marlon e Iris mamando comigo chegamos ao início da trilha. A vista dos disversos mirantes do caminho é linda e as crianças adoravam tudo, cada uma de seu jeito: Helena e Benício passeando, olhando a vista e encantando as pessoas em volta e Iris e Flora curtindo o passeio de canguru.

Na metade da trilha, trocamos as bebês pois era Flora quem precisava mamar agora. 

Quando chegamos ao final da trilha, Helena adorou o chuvisco da cachoeira, assim como todos nós, pois estávamos super encalorados. A essa altura ela já estava com fome e sono, o que gerou um certo mau-humor mas sem maiores conseqüências. O papai a colocou em cima dos ombros e carregou até chegarmos ao restaurante. 

Como as pequenas ainda não sentam e não tínhamos levado os bebê-confortos, acabamos por pegar uma mesa bem grande, colocar os cangurus em cima dela (para fazer o alconhoado) e as colocamos deitadas em cima deles. Eu e o Marlon sentamos perto e colocamos algumas cadeiras encostadas na mesa de costas para impedir que elas caíssem. Assim, o papai foi comer enquanto eu dava papinha para a Helena. Depois dela comer e tomar um suco de laranja, o mau-humor passou como mágica e pude comer em paz enquanto o Marlon vigiava as outras duas.

Depois do almoço, a coisa começou a complicar. As três estavam na hora do cochilo... então, colocamos as duas pequenas dentro dos cangurus novamente e Helena na coleirinha e fomos pegar o ônibus de volta para a base do parque. Quando nos sentamos as bebês já dormiam e Helena estava quase. Acho que só não dormiu porque faltou colo.

No carro acomodamos todas e voltamos com três crianças dormindo felizes para casa.

Finalmente saímos de Foz do Iguaçú para fazer 950 km até Florianópolis. Deixamos nossas opções abertas: caso sentíssemos muito cansaço nosso ou das crianças, pararíamos para dormir.

O dia foi puxado e não rendeu muito... toda hora uma das bebês chorava e tínhamos que parar. Aí, quando sossegavam, a Helena queria ir no banheiro e assim por diante. Então, no final da tarde, quando elas finalmente dormiram, resolvemos tocar direto pois, apesar da chuva e da noite, a estrada estava boa. Demoramos para viajar com prudência. Afinal, nossos três tesouros estavam no carro. Quando chegamos em Santo Amaro da Imperatriz, me senti em casa. A paisagem já era familiar. Mandei uma mensagem para minha mãe dizendo que chegaria em poucos minutos. Mas tivemos que parar para eu amamentar e dar leite para a Helena.

Chegamos às 2 da manhã e agora é só curtir as férias.

Depois volto para falar sobre a introdução da alimentação das gêmeas que já começamos. A última fotinho é da Flora tomando suquinho de melancia e segurando a mamadeira sozinha.

Beijos



lanchinhos saudáveis: cubinhos de queijo e uvas passas


Equipamento de navegação: retrovisor, espelho para ver as crianças e GPS

Brinquedinhos das sacolinhas para distrair

Fronteira MT/MS

Pique-Nique em Sonora - MS

Dá conta, papai?

Soninho com o travesseirinho da mamãe

Muita coisa para levar?

Amamentação encaixotada

Parada na estrada

Fronteira do 2º dia: MS/PR


Foz do Iguaçú


Todo mundo junto!




Felicidade no canguru (muito prático para caminhada com escadas)









Papai ou burro de carga?


Sapeca na casa da vovó Elenita




Tem bebê pra todo mundo


Tomando suquinho e já segurando sozinha. Dessa vez era melancia

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Primeiros trechos da viagem

Olá gente

Hoje estou passando para contar como foram os dois primeiros dias de nossa viagem. Agora estamos em Foz do Iguaçú, na casa de dois amigos que não víamos já há algum tempinho. Está sendo ótimo matar as saudades.

A viagem foi relativamente tranquila, considerando a existência de três bebês dentro do carro. Helena se comportou como uma lady. Ficou comportadíssima e sua irritação podia ser facilmente controlada. Primeiramente vou dar uma dica a todos que têm filhos pequenos e pretendem fazer viagens longas: DVD automotivo! A Helena em casa, nãoassiste TV pois acho melhor ela brincar na rua e gastar energia mas, já que tinha que ficar trancada no carro mesmo, pegamos alguns DVDs infantis e levamos. Ela via o filminho quietinha... um anjo! Conversava com as personagens, dava bronca quando faziam "coisa feia", etc.

Estávamos um pouco inseguros no que dizia respeito a suas idas ao banheiro, pois ela já não usa fraldas, mas foi uma tranquilidade. Carreguei na bolsa um bom estoque de protetores para assento de vaso sanitário, aliás, outra dica ótima para quem tem meninas. Quando estávamos no meio da estrada, ou o vaso não tinha assento, era no colo da mamãe mesmo. Nenum acidentezinho! Depois do almoço, colocávamos a fralda nela e desligávamoso filminho. Eu explicava: Agora está na hora de você nanar. Dava a cobertinha, o travesseirinho dela, o Teddy e uns livrinhos ou gibis. Ela lia as historinhas e dormia,como fazia em casa.

Quanto ao tempo de viagem, quem viaja com tanta criança, não pode olhar para o relógio. Acontece assim. Saíamos entre as 3 e as 4 da manhã e tocávamos até quase sete. Quando havia omenor sinal de indisposição parávamos para evitar que uma agitasse as outras. Cada parada começava com uma mamada para as gêmeas. Depois, dávamos um lanche para a Helena, depois, enquanto ela corria de um lado para outro, nós comíamos algo. Essa parte dependia do sono das pequenas. Se já estavam resmungando, era algo rápido, se não, tirávamos um sanduíche natural do isopor e fazíamos uma refeição com suco de soja, cubinhas de queijo, uvas passas e frutinhas.

Outra tática ótima foi a de carrega no carro uma colcha enorme, que eu uso como toalha de pic-nic, e um edredon que sempre uso para deixar as meninas em cima em casa. Quando a parada era num lugar que permitisse, abria a toalha de pic-nic no chão e colocava o edredon em cima (pois elas se sentem num lugar familiar). Depois de poderem brincar umas com as outras ali, as três viajavam bem melhor.

Quando voltávamos para o carro, em geral as gêmeas dormiam e tocávamos por mais umas duas horas. Assim, levamos cerca de 13 horas para cobrir 800 km. É lento mas a gente não fica arrebentado pois descansa bastante.

Ao final do segundo dia, ontem, a Iris começou a surtar. Tivemos que ter bastante paciência. Em Marechal Cândido Rondon - PR, tiramos as três do carro, fomos ao parque da cidade e abrimos a toalha de pic-nic na grama. Lá deitamos os cinco e deixamos as meninas relaxarem um pouco.

Funcionou com a Flora, mas a Iris preciso ganhar um colinho, o que aconteceu em uma estradinha que passa por várias cidadezinhas do interior entre Santa Helena - PR e Medianeira. Quando voltamos para a BR, coloquei-a na cadeirinha de novo e ela relaxou a té chegarmos.

Agora ficamos aqui até quinta, quando saímos para Florianópolis - SC. Aho que não conseguiremos fazer direto mas, veremos.

Tenho fotos ótimas e depois que baixá-las faço um post com elas.

Beijinhos, por enquanto

sábado, 15 de janeiro de 2011

Diário de uma viagem com três crianças pequenas - 2

Últimos preparativos são uma correria, né? Imagine quando se tem que lembrar de tudo que três crianças precisam... Bom, esse é o meu caso. Transformei a mesa de jantar no talismã antiesquecimento. Tudo que quero e ainda não tem mala definida ou que ainda vou usar está em cima dela. Já recolhi os brinquedinhos das gêmeas e os da Helena. Essa tá pegando fogo, com a ansiedade de viajar e a impossibilidade de brincar com as coisas pois está tudo guardado.

Bom... agora depois do carro carregado, agora nos resta deixar as meninas dormirem prontas para sair de madrugada (espero que dormindo) e comer alguma coisa na lanchonete ao lado de casa pois aqui não há mais nada.

Amanhã eu posto sobre o primeiro dia de viagem. Quais das minhas artimanhas vão funcionar???

A aventura vai começar!

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Diário de uma viagem com três crianças pequenas - 1

Oi gente

Vamos a mais uma tarefa anterior à viagem. Preparei Sacolinhas Surpresa para a Helena se distrair durante a viagem. No final , ficou assim... tudo em uma sacola ecológica, pronto para entrar no carro.

Como gosto muito de reciclar as coisas, já tenho sempre caixas de leite lavadas e guardadas. A dica é abrí-las, lavar umas três vezes e passar um paninho com álcool. Pronto! Estão preparadas para usar em diversas coisas. Eu faço artesanato, caixas de presentes e, agora, caixinhas surpresa para a Helena.
Como ando super atarefada, desta vez desisti de pintar e enfeitar as caixinhas todas mas, para quem se interessar, basta passar uma camada de base para artesanato misturada mais ou menos 1:1 com cola branca e depois pintar com a tinta acrílica da cor que quiser. Como não sou boa de desenho, para enfeitar utilizo adesivos ou apliques.

Em cada caixinha coloquei um ou dois livrinhos de historinhas que ela ainda não tinha (daqueles de R$1,00), um kit de desenho que comprei por R$1,35 com várias ilustrações, 2 quebra-cabeças e 2 giz de cera (são esses rolinhos com as pontas para fora). Depois coloquei brinquedinhos de balaião: cubo mágico, óculos engraçados, bolinha, ursinhos, etc...


A idéia é ter alguma novidade quando ela estiver irritada. Temos dois trunfos... essas sacolinhas e o DVD que é capaz de deixá-la completamente hipnotizada.

E além de tudo, é uma boa forma de ensinar seu filho a reciclar... mas a dica é a seguinte: a criança não deve saber das sacolinhas antes da hora, ou vai ficar te pedindo elas o tempo todo. Organizei tudo no horário do cochilinho dela, para evitar a ansiedade antes da hora.

Beijos

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Minha mocinha

Oi gente

Hoje vim para falar só sobre a minha mocinha.

Ela em nada lembra aquela criança do final da minha gravidez, que pedia colo o tempo todo e chorava por tudo. Agora está sempre feliz e absolutamente cheia de energia e felicidade.

Tenho um orgulho imenso de sair com ela na rua. Anteontem eu tinha que ir ao shopping comprar umas coisinhas e resolvi que a levaria junto. Foi uma graça. Ela encanta a todos os vendedores e pessoas que passam. 

Não fez nenhuma malcriação e quando tínhamos acabado tudo, pediu para ir ao pula-pula. Claro que, com esse comportamento exemplar eu deixei. Ela pulou muito (parece ser sua brincadeira favorita agora), e corria na grade para me dar beijos e depois caía na gargalhada. Foi muito bom.

As férias me deram muito medo mas acaba que estou conseguindo passar bastante tempo com ela e está sendo ótimo.

Aí vão o videozinho dela pulando na minha cama e duas fotinhos de hoje. Minha manicure veio, a Solange. Ela é um amor e nos conhecemos logo que cheguei a Cuiabá. Quando terminou de fazer minha unha, a Helena pediu que fizesse a dela e depois colocou as mão na cintura e perguntou: E o meu pé?



video

Beijinho

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Chupação de dedos

Oi gente

Radicalizei... hoje resolvi acabar com essa história de se chupar dedos aqui em casa. As pequenas não pegam chupeta de jeito nenhum, a Iris chupa do polegar como se fosse o doce mais delicioso do mundo. A Flora não chupa tanto, mas tenho uma preocupação a longo prazo que são seus problemas dentários. A chupeta é muito fácil de tirar, já o dedo...

Então hoje desde o cochilo da manhã eu coloquei meias nas maozinhas delas para impedir que coloquem os dedos nas bocas.

O protesto está sendo grande, mas espero que passe logo. Como elas dormiram muito pouco durante o dia, acho que devem passar a noite bem... veremos.

Amanhã vou postar um videozinho da Helena brincando de pular na nossa cama... uma fofura!!!

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Tão iguais, tão diferentes

Oi gente

Hoje vim contar das diferenças entre as minhas picorruchinhas. Apesar de serem gêmeas idênticas, elas estão cada vez mais diferentes. Cada uma tem suas particularidades e essas estão se acentuando.

Primeiro a Flora

Nessa fotinho ela está de brinco novo. É que o outro caiu e perdeu-se. Como eu não achei tão pequenininho quanto o outro, comprei esse. Não gostei muito, mas ela crescendo deve ficar mais delicadinho, né? O importante é não fechar o furinho.

Bom, a Flora é muito mais ágil que a Iris. Já há muito tempo ela consegue virar de bruços, há alguns dias ela já consegue rastejar e hoje começou a encolher as perninhas levantando o bumbum e empurrar. Ou seja, tive que desdobrar o edredom em cima do qual elas ficam pois ela está se deslocando bastante e em dias deve estar engatinhando.
Ela já para em pé, precisando de nós para o equilíbrio e está louca para sentar também.


Agora a Iris

Aí ela está mamando com cara de coelhinho assustado, né? Muito fofinha!

A Iris não vira de bruços, não engatinha e não fica em pé mais do que uns três segundos sem a gente sustentar. No entanto, já está doidinha para sentar também.
Em compensação, do ponto de vista social, é muito mais ligada que a Flora. Sua personalidade é mais aberta, ela "fala" muito mais e é bem mais desinibida que a Flora. Já aprendeu a dar gritinhos e risadinhas, bem como chiliques, para chamar nossa atenção.

Ela também acompanha todo mundo que passa dando sorrisos enormes e quando colocamos a Flora ou Helena ao seu lado, logo vira de ladinho e estica os bracinhos pegando as maozinhas ou rostinho das irmãs.

Beijinhos!